03/12/2018

Clube de Dezembro encerra atividades com o fenômeno mundial "O conto da Aia"

Ficção totalitária de “O conto da aia” denuncia terror social


Distopia futurística que dialoga inescrupulosamente com a realidade, “O conto da Aia” de Margaret Atwood (Editora Rocco) é um clássico moderno de 1985 que ganhou destaque após as eleições presidenciais de uma das maiores potências do mundo, no qual seu representante se mostrou propenso à violência, opressão e conservadorismo, características estas semelhantes à brutal ficção de Margaret, que caiu “como uma luva” de referências. No enredo, o Estado é teocrático e totalitário, onde as mulheres são propriedade do governo e exploradas conforme convir para o “bem social”.

A obra ganhou ainda mais força ao ser adaptada para a Tv, de título homônimo (“The Handmaid’s Tale”), que conta com duas temporadas e já encomendou mais uma. A autora, aliás, anunciou recentemente uma continuação do livro para 2019, vez que participa da produção da série, o que muito contribuirá para manter a obra no topo dos mais vendidos.

É nesse cenário de discutir o fenômeno dos best-sellers e como a literatura pode disseminar mensagens importantes que o Clube de Dezembro (clique aqui) traz “O conto da Aia”, encerrando as atividades de 2018 ao melhor estilo de confraternização com os leitores.

O encontro será no sábado do dia 15, a partir das 15h, na Livraria Leitura do São Luís Shopping (Avenida Professor Carlos Cunha, 1000, Jaracati – São Luís/MA); entrada gratuita. A leitura não é obrigatória. Participe!

*OBS – Alerta de GATILHOS: tanto o livro quanto a série podem conter cenas explícitas de violência e de diversos tipos.



Sobre o livro
Escrito em 1985, o romance distópico O conto da aia, da canadense Margaret Atwood, tornou-se um dos livros mais comentados em todo o mundo nos últimos meses, voltando a ocupar posição de destaque nas listas do mais vendidos em diversos países. Além de ter inspirado a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original) produzida pelo canal de streaming Hulu, a ficção futurista de Atwood, ambientada num Estado teocrático e totalitário em que as mulheres são vítimas preferenciais de opressão, tornando-se propriedade do governo, e o fundamentalismo se fortalece como força política, ganhou status de oráculo dos EUA da era Trump. Em meio a todo este burburinho, O conto da aia volta às prateleiras com nova capa, assinada pelo artista Laurindo Feliciano.

Adicione no skoob


Sobre a autora
Margaret Atwood é uma escritora canadense: romancista, poetisa, ensaísta e contista, foi galardoada com inúmeros prêmios literários internacionais importantes (Arthur C. Clarke Award, Prince of Asturias, Booker Prize). Recebeu a Ordem do Canadá, a mais alta distinção em seu país, além de ter sido indicada várias vezes para o Booker Prize - tendo o ganhado no ano 2000 com o romance “O Assassino Cego” (The Blind Assassin, 2000). Outros romances de sua autoria são “Olho de Gato” (Cat's Eye, 1988) e “Oryx & Crake” (2003). Sua obra é conhecida por mesclar uma fina veia irônica e lúdica com uma aguçada perspicácia para questões contemporâneas - como as relações de gênero e o meio ambiente.


Clube de Dezembro
Dia 15/dez
A partir das 15h
Livraria Leitura – São Luís Shopping


Ainda não conhece o clube? Agora é a hora!
Cadastre-se no site ou no Facebook e programe-se <3
Novo cronograma em breve

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos a sua participação.
Seja bem-vindo e volte sempre!
Quer comentar e não tem conta?!
1- Escolha a opção Nome/URL
2 - No espaço Nome coloque seu nome ou seu apelido
3 - No espaço URL coloque o link do seu site, blog, vlog, tumblr... (não é obrigatório).


CLUBE DO LIVRO MARANHÃO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
DESIGN E DESENVOLVIMENTO POR SOFISTICADO DESIGN.