08/09/2013

A Escolha de Donnatella de Susan Squires

Toscana, 1821. "Era uma vez na escuridão."

Donnatella é uma mulher completamente diferente de todas as outras, possuindo grandes poderes, beleza e uma crescente amargura pelo seu arrependimento mencionado nas últimas páginas do romance. Ela começa a desvendar os mistérios em sua própria mansão, descobrindo labirintos, objetos e mensagens de intelectuais de séculos passados. Carregando a sua culpa por ter visto o seu amado envelhecer e morrer, Donnatella decide seguir as instruções encontradas até conseguir voltar no tempo e assumir a sua identidade anterior, agora como Lívia, o seu corpo não é mais o mesmo, e Donnatella passa a ser apenas uma voz que fica assombrando os seus pensamentos querendo tomar atitudes pelo corpo de séculos atrás.

Jergan, o seu amado, escravo e celta, aparece como um objeto a ser vendido, desejado e disputado por todos os compradores, mas Lívia "Donnatella" o salva de muitas atitudes irregulares provocadas pela fama de perversão do Antigo Império Romano, já no período em que começara a enfraquecer pelos investimentos em festas, orgias e bebidas. A atração passa a ser desvendada com o passar do romance e Jergan passa a ser amante da própria madame que o comprara no mercado.

O objetivo de Donnatella foi cumprido com a transformação de Jergan em um vampiro, assim a sua alma seria imortalizada junto ao seu amor que destruiu o seu humor durante todos esses séculos. Assumindo uma nova identidade, Geovane "Jergan" e Donnatella passarão todos os séculos juntos, escondendo a sua identidade verdadeira e desfrutando de todo o sentimento que antes fora destruído pelo passar dos anos.





"O romance apresenta fatos históricos perante as crenças místicas na Idade Média e na Idade Moderna, a queda do Império Romano e a memória de um dos mais importantes intelectuais da história, Leonardo da Vinci. Esse livro dá vida a um boato de que a máquina do tempo fora inventada pelo mesmo, assim como no livro O Código Da Vinci menciona os grandes mistérios em suas obras que ainda não foram desvendados pela sociedade. Vários outros intelectuais mencionados em outros livros e trabalhos literários também libertam a habilidade de questionar dos estudiosos, mostrando as possibilidades da existência de coisas que o homem em si não entenderia ou saberia expressar."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradecemos a sua participação.
Seja bem-vindo e volte sempre!
Quer comentar e não tem conta?!
1- Escolha a opção Nome/URL
2 - No espaço Nome coloque seu nome ou seu apelido
3 - No espaço URL coloque o link do seu site, blog, vlog, tumblr... (não é obrigatório).


CLUBE DO LIVRO MARANHÃO. TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.
DESIGN E DESENVOLVIMENTO POR SOFISTICADO DESIGN.